"Mensagem da Rainha da Paz"

MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 02.10.2017 "Queridos filhos, falo a vocês como MÃE, com palavras simples mas cheias de amor e de preocupação, que ME foram confiados por MEU FILHO. É ELE que, do ETERNO PRESENTE, fala a vocês com palavras de vida e semeia o amor nos corações abertos, Por esta razão os peço, apóstolos do MEU AMOR, tenham os corações abertos, sempre prontos à misericórdia e ao perdão. Pelo MEU FILHO, perdoem sempre ao próximo porque assim vocês terão a paz. Filhos MEUS, preocupem-se com a alma de vocês porque é a única coisa que pertence a vocês realmente. Vocês se esqueceram da importância da família. A família não deveria ser lugar de sofrimento e de dor mas local de compreensão e de ternura. As famílias que vivem segundo o MEU FILHO, vivem em amor recíproco. Quando o MEU FILHO era ainda pequeno, ELE ME dizia que todos os homens são SEUS irmãos; por isso lembrem-se, apóstolos do MEU AMOR, que todos os homens que vocês encontrarem são família, irmãos pelo MEU FILHO. Filhos MEUS, não esqueçam nunca de rezar pelos seus sacerdotes. Rezem para que possam aceitar todos os homens como seus próprios filhos e segundo o MEU FILHO, sejam pais espirituais. Obrigada. "
MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 25.03.2017 “Queridos filhos! Neste tempo de graça convido todos vocês a abrirem seus corações à misericórdia de Deus, para que, através da oração, da penitência e da decisão pela santidade, comecem uma vida nova. Este tempo primaveril os estimula, em seus pensamentos e corações, a uma vida nova, a uma renovação. Por isso, filhinhos, Eu estou com vocês para ajudá-los a dizerem, com determinação, "sim" a Deus e aos mandamentos de Deus. Vocês não estão sozinhos, Eu estou com vocês por meio da graça que o Altíssimo me concede para vocês e para seus descendentes. Obrigada por terem respondido ao meu chamado.”

domingo, 31 de maio de 2015

Evangelho do dia - 31.05.2015 (Mt 28,16-20)

PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO + SEGUNDO MATEUS

Naquele tempo, 16os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. 17Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele. Ainda assim alguns duvidaram. 18Então Jesus aproximou-se e falou: “Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. 19Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, 20e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei! Eis que eu estarei convosco todos os dias, até ao fim do mundo”.
- Palavra da Salvação.
SANTÍSSIMA TRINDADE
Comentário do Evangelho do Frei Heliodoro Fernandes, oar

O Mistério da Santíssima Trindade é, sem dúvida, um dos mais impressionantes, impactantes e bonitos da nossa fé cristã. Nós nos benzemos em seu nome. Sentimos a presença do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Nascemos para a fé, pelo Batismo, em nome da Santíssima Trindade e, em seu nome, gostaríamos partir deste mundo quando chegar a hora.

Pouco importa que não entendamos este mistério, mas o que importa, de verdade, é que acreditemos, admiremos e celebremos a grande verdade que encerra esse mistério de amor. De que maneira? Vivendo, caminhando, amando, progredindo e implorando a sua proteção.

O que sustenta esse mistério é que, as três pessoas, por amor, vivem e por amor se desvivem. E hoje, ao celebrar a Santíssima Trindade, contemplamos o seu imenso amor (gratuito, generoso, belo, radiante, puro e desinteressado) que flui dessa grande família. A Trindade é isto: Família que comparte, sente, pensa, sempre orientada para a salvação e serviço do ser humano.

Uma boa maneira de celebrarmos a fé na Santíssima Trindade, seria a de redescobrir o gesto do sinal da cruz. Levar para nossas famílias a catequese positiva de nos benzer ao acordar e ao deitar, ao entrar ou passar frente a uma igreja, ao sentarmos para a refeição, quando iniciamos uma aula, uma viagem, um esporte; diante de uma catástrofe climática ou espiritual. Com certeza que Deus Trino sairá ao nosso encontro.

Precisamos dar a conhecer aos demais o amor que Deus tem por nós. Sentimos falta, especialmente no mundo católico, de gestos que manifestem que nós pertencemos a igreja, o apreço às coisas e lugares sagrados, como manifestação de nossa fidelidade a Deus quando nos benzemos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Será que somos capazes de transmitir isso às novas gerações?

Se dá abundância do coração falam nossos lábios, não deveríamos falar um pouco mais com gestos cristãos? Que de agora em diante, assim façamos todos: 

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo!


Padre no Iraque implora: “Por favor, salvem-nos!”

Sobreviveu a bombas, ao disparo de morteiros e esteve em cativeiro durante nove dias. Torturaram-no e queimaram-lhe o corpo com pontas de cigarros. Nem água lhe deram... Desses nove dias de horror, o Padre Douglas gosta de lembrar apenas as dez argolas das algemas que lhe prendiam as mãos: 
“Foi o mais belo rosário que já rezei em toda a minha vida.”
Essas algemas, que foram colocadas para lhe prender os movimentos, libertaram-lhe o espírito. 
“Tinham exatamente dez argolas.”
Os algozes podiam bater-lhe, queimar-lhe o corpo, gritar-lhe ao ouvido, privá-lo de comida e de água. Podiam até ameaçar-lhe a vida, encostando – como fizeram tantas e tantas vezes – o cano de uma pistola à cabeça, premindo depois o gatilho, como num fuzilamento: “Pac”. Fizeram-lhe isso tudo e nunca repararam, nem podiam reparar, que os dedos do Padre Douglas iam acariciando as argolas das algemas, numa oração ininterrupta de Aves-Marias. Batiam-lhe no corpo mas não podiam prender-lhe a alma.

O Padre Douglas vive hoje em Ankawa. Ele é um refugiado entre refugiados. Como milhares de cristãos também teve de fugir de Mossul perante o avanço dos jihadistas do “Estado Islâmico”. Apesar de tudo o que já passou, dos dias de cativeiro, das bombas que rebentaram perto de si, da explosão de morteiros junto à igreja enquanto celebrava Missa, das cicatrizes que guarda no corpo, apesar de tudo isso, o Padre Douglas tem apenas uma preocupação: ajudar o povo cristão a sobreviver a estes dias de provação
“Esta é uma Igreja de sangue. Pertenço a uma Igreja que pode ser chamada de sangue. No meu país, se alguém fizer um buraco para procurar petróleo, vai descobrir sangue de cristãos. Porém, o petróleo é mais caro do que o sangue dos mártires.” 

Nestes dias de pavor, o Padre Douglas tenta consertar vidas, fazendo verdadeiros milagres com o pouco que tem. 
Os Cristãos, no Iraque, vivem permanentemente numa Sexta-feira Santa. Rezem por nós, ajudem-nos, salvem-nos!” 
As suas palavras são um verdadeiro grito de ajuda. 
“Se têm algum poder e vontade para salvar o meu povo, por favor, não parem. Façam alguma coisa. Por favor, salvem-nos!”




Frases do Papa Bento XVI...


"Neste mundo temos de nos opor aos enganos das falsas filosofias e reconhecer que não podemos viver só de pão, mas, antes de mais nada, da obediência à palavra de Deus. E somente onde essa obediência for vivida é que cresce a atitude que permite criar pão para todos."

"As provações às quais a sociedade atual submete o cristão são numerosas, e dizem respeito à sua vida pessoal e social. Não é fácil ser fiel ao matrimônio cristão, praticar a misericórdia na vida quotidiana, dar espaço à oração e ao silêncio interior; não é fácil opor-se publicamente a escolhas que muitos consideram óbvias, como o aborto em caso de gravidez indesejada, a eutanásia em caso de doenças graves, ou a seleção dos embriões para prevenir enfermidades hereditárias. A tentação de pôr de lado a própria fé está sempre presente e a conversão torna-se uma resposta a Deus, que deve ser confirmada muitas vezes na vida."

"A familiaridade com o Deus pessoal e o abandono à sua vontade impedem a degradação do homem, salvam-no da prisão de doutrinas fanáticas e terroristas. Um comportamento autenticamente religioso evita que o homem se arvore em juiz de Deus, acusando-O de permitir a miséria sem sentir compaixão pelas suas criaturas."

"Consola-me saber que o Senhor sabe trabalhar e agir também com instrumentos insuficientes. E, sobretudo, recomendo-me às vossas orações."
Papa Bento XVI

"A alma humana é o campo de batalha entre Deus e satanás." 

Santo Padre Pio de Pietrelcina

Palavras dos videntes de Medjugorje...



Nossa Senhora da Visitação

Sabemos que Nossa Senhora foi visitada pelo Arcanjo Gabriel com esta mensagem de amor, com esta proposta de fazer dela a mãe do nosso Salvador. E ela aceitou. E aceitar Jesus é estar aberto a aceitar o outro. O anjo também comunicou a ela que sua parenta – Santa Isabel – já estava grávida. Aí encontramos o testemunho da Santíssima Virgem – no Evangelho de São Lucas no capitulo 1, – quando depois de andar cerca de 100 km ela encontrou-se com Isabel.
Nesta festa, também vamos descobrindo a raiz da nossa devoção a Maria. Ela cantou o Magnificat, glorificando a Deus. Em certa altura ela reconheceu sua pequenez, e a razão pela qual devemos ter essa devoção, que passa de século a século.
“Porque olhou para sua pobre serva, por isso, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações.” (Lucas 1,48)
A Palavra de Deus nos convida a proclamarmos bem-aventurada aquela que, por aceitar Jesus, também se abriu à necessidade do outro. É impossível dizer que se ama a Deus, se não se ama o outro. A visitação de Maria a sua prima nos convoca a essa caridade ativa. A essa fé que se opera pelo amor. Amor que o outro tanto precisa.
Quem será que precisa de nós?
Peçamos a Virgem Maria que interceda por nós junto a Jesus, para que sejamos cada vez mais sensíveis à dor do outro. Mas que a nossa sensibilidade não fique no sentimentalismo, mas se concretize através da caridade.
Virgem Maria, Mãe da visitação, rogai por nós!

Evangelho do dia - 31.05.2015 (Mt 28,16-20)

Prclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus

Naquele tempo, 16os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. 17Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele. Ainda assim alguns duvidaram. 18Então Jesus aproximou-se e falou: “Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. 19Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, 20e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei! Eis que eu estarei convosco todos os dias, até ao fim do mundo”.
- Palavra da Salvação.


quinta-feira, 28 de maio de 2015

Papa Francisco: "A ideologia de gênero é contrária ao plano de Deus"

A criação do homem e da mulher, com o sacramento do matrimônio, são 
“um maravilhoso dom que Deus instituiu à humanidade.”

 

O Papa Francisco denunciou a ideologia de gênero ou teoria do gênero e mostrou uma série de preocupações que se derivam dela. Pedindo a todos os fiéis e principalmente às famílias que mostrem a beleza da aliança entre o homem e a mulher, animou a vivê-la “para o bem”.

O Papa começou recordando o Livro da Gênesis, onde lemos que Deus, depois de ter criado o universo inteiro, 
“criou o ser humano à sua imagem: criou-os homem e mulher.”
 

Francisco sublinhou que “a diferença sexual está presente em muitas formas de vida.  Não só o homem e nem só a mulher são imagem de Deus, mas ambos, como casal, são imagem de Deus Criador”.

Portanto, a diferença entre eles tem em vista a comunhão e a geração, e não a contraposição nem a subordinação. “Somos feitos para ouvir-nos e ajudar-nos reciprocamente. Sem esse enriquecimento recíproco, não se pode entender profundamente o que significa ser homem e mulher”, disse o Papa.

Continuando, disse que “a cultura moderna e contemporânea abriu novos espaços, novas liberdades e novas profundidades para o enriquecimento da compreensão destas diferenças”, mas denunciou que “introduziu também muitas dúvidas e muito ceticismo”.

“Pergunto-me, por exemplo, se a chamada teoria do gênero não é expressão de uma frustração e resignação, com a finalidade de cancelar a diferença sexual por não saber mais como lidar com ela. Neste caso, corremos o risco de retroceder... ???”

“A eliminação da diferença, com efeito, é um problema, não uma solução. Para resolver seus problemas de relação, o homem e a mulher devem dialogar mais, escutando-se, conhecendo-se e amando-se mais”.
Aliás “devem tratar-se com respeito e colaborar com a amizade”. 
E “com estas bases humanas, sustentadas pela graça de Deus, é possível projetar a união matrimonial e familiar que dure para a vida inteira”. “A união matrimonial e familiar é algo sério, não só para os cristãos, é para todos”, assinalou.

Nesse sentido, exortou os intelectuais a que “não abandonem este tema, como se fosse algo secundário pelo empenho em favor de uma sociedade mais livre e justa”.
“Deus confiou a terra à aliança do homem e da mulher: a falência desta aliança gera a aridez dos afetos no mundo e obscurece o céu da esperança”.
“A terra enche-se de harmonia e confiança quando a aliança entre o homem e a mulher é vivida no bem. Jesus nos encoraja explicitamente ao testemunho desta beleza, que é a imagem de Deus”.

Permanecer firme


Mesmo no cerco da maldade nós outros estamos chamados à permanência. E esta deve ser sem pôr-se de joelhos. Ante a desorganização vital que nos rodeia, as carnes debilitadas e feridas, carcomidas e tomadas pela enfermidade; ante ao abandono do entorno do qual esperamos fraternidade e caridade, os amigos, a vida nossa em sociedade e a vida nos seus tratos interpessoais; ante a decadência dos planos próprios, o debilitamento e fracasso dos planeamentos da vontade, da razão obscurecida por negar as Leis Eternas; ante a vida como biografia de Jó, que pergunta pelo sentido de tudo aquilo que se apresenta feio e injusto, sem sentido de bondade e sem a misericórdia da Providência; enfim, ante a Queda e suas consequências que se reproduzem como condição daquele que é livre e daquele que peca, devemos permanecer ao redor do Cordeiro. Ele ressuscita mesmo tendo para si a crudeza de sua morte, pele cravada em Cruz, injustiça exposta ao mundo e maldade daqueles que livremente escolhem distanciar-se do seu fim natural e gritar: Barrabás! Ele ressuscita e mostra-nos o verdadeiro Templo, seu Corpo, ao qual devemos permanecer rodeados. Porque mesmo no cerco da maldade nós outros estamos chamados à permanência.

Joseph Ratzinger

O ódio do demônio a Maria Rainha da Paz




..Evangelho do dia - 28.05.2015 (Mc 10,46-52)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos

Naquele tempo, 46Jesus saiu de Jericó, junto com seus discípulos e uma grande multidão. O filho de Timeu, Bartimeu, cego e mendigo, estava sentado à beira do caminho. 47Quando ouviu dizer que Jesus, o Nazareno, estava passando, começou a gritar: “Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!”. 48Muitos o repreendiam para que se calasse. Mas ele gritava mais ainda: “Filho de Davi, tem piedade de mim!”49Então Jesus parou e disse: “Chamai-o”. Eles o chamaram e disseram: “Coragem, levanta-te, Jesus te chama!”50O cego jogou o manto, deu um pulo e foi até Jesus. 51Então Jesus lhe perguntou: “Que queres que eu te faça?” O cego respondeu: “Mestre, que eu veja!” 52Jesus disse: “Vai, a tua fé te curou”. No mesmo instante, ele recuperou a vista e seguia Jesus pelo caminho.
Resultado de imagem para “Que queres que eu te faça?”- Palavra da Salvação.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Mensagem de Nossa Senhora em 25 de Maio de 2015

"Queridos filhos! Também hoje estou com vocês e com alegria convido a todos: rezem e acreditem na força da oração. Abram os seus corações, filhinhos, para que Deus os preencha com o seu amor e vocês serão alegria para os outros. O seu testemunho será forte e tudo o que fizerem será entrelaçado da ternura de Deus. Eu estou com vocês e rezo por vocês e por sua conversão até quando não colocarem Deus em primeiro lugar. Obrigada por terem respondido ao Meu chamado."

segunda-feira, 25 de maio de 2015

"O apego às riquezas é o início de todos os tipos de corrupção"


O apego às riquezas é o início de todos os tipos de corrupção, em todos os lugares: corrupção pessoal, corrupção nos negócios, também a pequena corrupção comercial, daqueles que tiram 50 gramas do peso correto, a corrupção política, a corrupção na educação ... Por que ? Porque aqueles que vivem apegados ao próprio poder, às próprias riquezas, acreditam viver no paraíso. Estão fechados, não têm horizonte, não têm esperança. No fim deverão deixar tudo.

Há um mistério na posse das riquezas. As riquezas têm a capacidade de seduzir, de nos levar a uma sedução e nos fazer acreditar que estamos em um paraíso terrestre.

Viver sem horizonte é uma vida estéril, viver sem esperança é uma vida triste. O apego às riquezas nos dá tristeza e nos torna estéreis. Digo ‘apego’, não digo ‘administrar bem as riquezas’, pois as riquezas são para o bem comum, para todos. Se o Senhor dá a riqueza a uma pessoa é para que ela possa usá-la para o bem de todos, não para si mesmo, não para que se feche em seu coração tornando-se corrupta e triste.

As riquezas sem generosidade nos fazem crer que somos poderosos, como Deus. No final, elas nos tiram o melhor, ou seja, a esperança. Jesus indica no Evangelho qual é a maneira justa para viver uma abundância de bens: a primeira Bem-aventurança

Bem-aventurados os pobres em espírito, ou seja, despojar-se do apego e fazer com que as riquezas que o Senhor lhe deu sejam para o bem comum. É a única maneira. Abrir a mão, abrir o coração e abrir o horizonte. Se você tem a mão fechada, tem o coração fechado como aquele homem que fazia banquetes e usava roupas luxuosas, você não tem horizontes, não vê os outros que precisam e vai terminar como aquele homem: distante de Deus.”

Catecismo da Igreja Católica

A INTERCESSÃO DOS SANTOS 

§ 956"Pelo fato de os habitantes do Céu estarem unidos mais intimamente com Cristo, consolidam com mais firmeza na santidade de toda Igreja. Eles não deixam de interceder por nós ao Pai, apresentando os méritos que alcançaram na terra pelo único mediador de Deus e dos homens, Cristo Jesus. Por conseguinte, pela fraterna solicitude deles, nossa fraqueza recebe o mais valioso auxílio." 

Tendo em vista que a Sagrada Escritura, em diversos versículos, mas, especialmente em I Tm, 2,5, afirma que Jesus é o único mediador entre Deus e os homens, como é que a Igreja prega a intercessão dos santos?
 
Jesus é realmente o único mediador entre Deus e os homens, porém, Ele não é sozinho. Ele tem um corpo que é a Igreja. Ele é a Cabeça e os homens são seus membros. 
É por esse motivo que São Pedro pôde dizer que os cristãos possuem um “sacerdócio santo”, e que o Apocalipse afirmou sermos “um reino de sacerdotes”, embora a Carta aos Hebreus tenha dito que Jesus é o único sacerdote. Ocorre que como Ele não é sozinho, é a cabeça de um corpo, deve ser considerado em sua totalidade, ou seja, o CRISTO TOTAL (Cabeça e membros), não somente uma parte. 
O que explica que a sombra de São Pedro curava as pessoas? O que explica que os milagres narrados em Atos dos apóstolos? Não se pode negar que ISTO É MEDIAÇÃO! Logo, como os cristãos fazem parte do “corpo” de Cristo, eles PODEM e DEVEM interceder uns pelos outros! 
(Fonte: https://padrepauloricardo.org/episod…/intercessao-dos-santos)

Não existe Igreja sem a Virgem Maria e Virgem Maria sem a Igreja.

A IMPORTÂNCIA DA VIRGEM MARIA EM PENTECOSTES:
“Tendo entrado no cenáculo, subiram ao quarto de cima, onde costumavam permanecer. Eram eles: Pedro e João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelador, e Judas, irmão de Tiago. Todos eles perseveravam unanimemente na oração, juntamente com as mulheres, entre elas Maria, mãe de Jesus, e os irmãos [parentes] dele.”(At 1,13-14)
A Santíssima Virgem Maria é o personagem presente na vida Jesus em todas as passagens mais importantes do Evangelho. Não seria diferente na efusão do Espírito Santo, seu esposo.
Em Pentecostes nasce a Igreja, e a Virgem Maria, como esposa do Espírito Santo configura-se como Mãe do Corpo Místico de Cristo, tornando-a indissoluvelmente unida ao mistério de Cristo pela Encarnação e à Igreja.


Mensagem extraordinária de Nossa Senhora em 22 de maio de 2015



Queridos filhos, hoje os vejo também felizes, Eu desejo que vocês sejam felizes porque Eu os trago a alegria. Levem esta alegria aos outros. Eu trago também a paz para vocês, sejam os Meus apóstolos da paz, neste mundo inquieto. Vivam vocês mesmos esta paz para poderem testemunhar e serem um reflexo da paz para os outros. Queridos filhos, desejo que cada um de vocês seja um sinal Meu, um sinal da Minha presença; por isso os convido a serem perseverantes, pacientes, rezem, rezem intensamente. A Mãe reza junto com vocês e intercede diante do Seu Filho por cada um de vocês. Obrigada, queridos filhos, porque também hoje vocês responderam ao Meu chamado“.