"Mensagem da Rainha da Paz"

MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 02.06.2017 "Queridos filhos, como em outros locais venho até vocês, também aqui estou lhes chamando para a oração. Orem por aqueles que não conhecem o Meu Filho, por aqueles que não conheceram o amor de Deus, contra o pecado, pelos consagrados - para aqueles que meu Filho chamou para ter Amor e espírito de força para com vocês, para com a Igreja. Orem ao Meu Filho, e o amor que você experimentar com a Sua proximidade lhes dará a forças para prepará-los para as obras de amor que farão em Seu nome. Meus filhos, estejam prontos. Esta vez é um ponto de viragem. É por isso que estou lhes chamando de novo para a Fé e a Esperança. Estou lhes mostrando o caminho pelo qual precisam ir, e esse são as palavras do Evangelho. Apóstolos do Meu Amor, o mundo tem tanta necessidade de seus braços levantados para o céu, em direção ao meu Filho, para o Pai Celestial. São necessárias muita humildade e pureza de coração. Tenham confiança no Meu Filho e saibam que vocês sempre podem ser melhores. Meu coração maternal deseja para vocês, apóstolos do meu amor, sejam pequenas luzes do mundo, iluminando aí onde a escuridão quer começar a reinar, mostrando o verdadeiro caminho com sua oração e amor, para salvar as almas. Eu estou com vocês. Obrigado por terem acolhido ao Meu Chamado."
MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 25.03.2017 “Queridos filhos! Neste tempo de graça convido todos vocês a abrirem seus corações à misericórdia de Deus, para que, através da oração, da penitência e da decisão pela santidade, comecem uma vida nova. Este tempo primaveril os estimula, em seus pensamentos e corações, a uma vida nova, a uma renovação. Por isso, filhinhos, Eu estou com vocês para ajudá-los a dizerem, com determinação, "sim" a Deus e aos mandamentos de Deus. Vocês não estão sozinhos, Eu estou com vocês por meio da graça que o Altíssimo me concede para vocês e para seus descendentes. Obrigada por terem respondido ao meu chamado.”

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Evangelho do dia ‣ 30.06.2014 (Mateus 8,18-22)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

8 18 Certo dia, vendo-se no meio de grande multidão, ordenou Jesus que o levassem para a outra margem do lago. 19 Nisto aproximou-se dele um escriba e lhe disse: “Mestre, seguir-te-ei para onde quer que fores”. 20 Respondeu Jesus: “As raposas têm suas tocas e as aves do céu, seus ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”. 21 Outra vez um dos seus discípulos lhe disse: “Senhor, deixa-me ir primeiro enterrar meu pai”. 22 Jesus, porém, lhe respondeu: “Segue-me e deixa que os mortos enterrem seus mortos”.

- Palavra da Salvação

.

Protomártires da Igreja de Roma

Depois da solenidade universal dos apóstolos São Pedro e Paulo, a liturgia nos apresenta a memória de outros cristãos que se tornaram os primeiros mártires da Igreja de Roma, por isso, protomártires.

O testemunho dos mártires da nossa Igreja nos recorda o que é essencial para a vida, para o cristão, para sermos felizes em Deus, principalmente nos momentos mais difíceis que todos nós temos.
Os mártires viveram tudo em Cristo.
No ano de 64, o imperador Nero pôs fogo em Roma e acusou os cristãos. Naquela época a comunidade cristã, vítima de preconceitos, era tida como uma seita, e inimiga, pois não adoravam o Imperador.
Qualquer coisa que acontecia de negativo, os cristãos eram acusados. Por isso, foram acusados de terem posto fogo em Roma, e a partir daí, no ano 64, começaram a ser perseguidos.
Os escritos históricos em Roma narram que os cristãos eram lançados nas arenas para servirem de espetáculo ao povo, junto às feras. Cobertos de piches, como tochas humanas e muitos outros atos atrozes.
E a resposta era sempre o perdão e a misericórdia.
O Papa São Clemente I escreveu: 

“Nos encontramos na mesma arena e combatemos o mesmo combate. Deixemos as preocupações inúteis e os vãos cuidados e voltemo-nos para a gloriosa e venerável regra da nossa tradição: consideremos o que é belo, o que é bom e o que é agradável ao nosso criador.”

Protomártires da Igreja de Roma, rogai por nós! 

Maria, a Rosa dos nossos espinhos

Existem pessoas que choram 
ao saber que as rosas têm espinhos,
mas existem outras que sorriem 
ao saber que os espinhos tem rosa.


"Eu não vos deixar vocês sozinhos neste caminho..."
Rainha da Paz 02 de janeiro de 2011

Quem vai nos separar do amor de Cristo?




"Existem mais mártires hoje do que nos primeiros séculos"
Papa Francisco

“Hoje olhamos para esta Igreja de Roma que cresce, irrigada pelo sangue dos mártires. Mas também é justo que nós pensemos nos muitos mártires de hoje, muitos mártires que dão sua vida pela fé. É verdade que havia muitos cristãos perseguidos no tempo de Nero, mas este número hoje não é inferior:

Hoje existem tantos mártires na Igreja, muitos cristãos perseguidos. Pensemos no Oriente Médio, nos cristãos que têm que fugir das perseguições, cristãos mortos por perseguidores; nos cristãos expulsos com luvas, de modo elegante: isto também é perseguição. Hoje existem mais testemunhas e mártires na Igreja do que nos primeiros séculos. E nesta missa, lembrando os nossos gloriosos antepassados daqui de Roma, pensemos também em nossos irmãos que vivem perseguidos, que sofrem e que com seu sangue fazem crescer a semente das Igrejas pequenas, que nascem. Rezemos por eles e também por nós”.


domingo, 29 de junho de 2014

Evangelho do dia: 29.06.2014 (Mt 16,13-19)

+ Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus

Tu és Pedro e eu te darei as chaves do Reino dos Céus

Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”.Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”. 


- Palavra da Salvação.














Comentário do Evangelho
SANTOS PEDRO E PAULO
Frei Heliodoro Fernandez, oar
Hoje é a solenidade dos santos Pedro e Paulo. Dois homens a que Jesus mudou a vida. Suas vidas se dividem em um antes e um depois de conhecer Jesus. Pedro, de origem humilde, sem estudos, pescador. Paulo, inteligente, culto e com profundo conhecimento das Escrituras.
Apesar de terem perfis completamente diferentes, eles têm muito em comum. A partir do encontro com Jesus, todas as suas atividades, dificuldades, entusiasmo, perseguições e alegrias, tinham como objetivo Cristo Jesus e seu Reino.
Apesar de Pedro ter negado a Jesus e Paulo ter perseguido ferozmente os primeiros cristãos, Jesus os escolheu e os chamou para a sublime missão de serem testemunhas da sua Ressurreição, levando a boa Nova do Evangelho a todos os cantos da terra. Os dois desempenharam com tanta dedicação, amor e fidelidade que são considerados os dois principais pilares da Igreja de Cristo. E no final deram suas vidas por Cristo e pela salvação do mundo. Pedro foi crucificado e Paulo decapitado.
Nesta solenidade Deus e a Igreja nos chamam a seguir os passos de Pedro e Paulo para evangelizar. Deus não quer super-homem para estabelecer o seu Reino, Ele quer respostas. Deus bem sabe que somos como vasilhas de barro, inconstantes e quebradiças; cheios de infidelidades e limitações. Mesmo assim Ele continua contando conosco: Ele coloca em nossas mãos o tesouro do seu Reino, com todas as suas características e seus valores para que os vivamos com intensidade em  nossas famílias, em nossas escolas e em nosso entorno. O melhor legado que podemos deixar aos filhos, aos alunos e aos amigos, é a bagagem das boas obras. A única bagagem que levaremos desta vida. O Papa Francisco há pouco dizia: “nunca vi um caminhão de mudanças atrás de um cortejo fúnebre”. Nessa hora, do material, nada podemos levar. O que conta nessa hora é a mala das boas obras que praticamos durante a vida.
Com o compromisso de imitar os dois pilares da Igreja, Pedro e Paulo, vamos incluir, também, em nossas orações, a nova coluna da Igreja, o Papa Francisco, neste Dia do Papa, para que o senhor o ilumine e acompanhe no seu esforço pela renovação profunda e espiritual da nossa Igreja. 

São Pedro e São Paulo Apóstolos, principais líderes da Igreja Cristã Primitiva


Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos. Estes santos são considerados “os cabeças dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários.
Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro.
Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois foi martirizado em uma das perseguições aos cristãos, sendo crucificado de cabeça para baixo a seu próprio pedido, por não se julgar digno de morrer como seu Senhor, Jesus Cristo. Escreveu duas Epístolas e, provavelmente, foi a fonte de informações para que São Marcos escrevesse seu Evangelho.
Paulo, cujo nome antes da conversão era Saulo ou Saul, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada “aos pés de Gamaliel”, um dos grandes mestres da Lei na época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles.
Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério.
Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades. De perseguidor passou a perseguido, sofreu muito pela fé e foi coroado com o martírio, sofrendo morte por decapitação. Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o “Apóstolo dos gentios”.
São Pedro e São Paulo, rogai por nós!

Dia do papa

No dia 29 de junho, a Igreja celebra a festa solene dos apóstolos Pedro e Paulo. São Pedro representa a unidade da Igreja e o pastoreio universal das ovelhas do rebanho do Senhor; São Paulo representa a Igreja “em missão”, anunciando o Evangelho a todos os povos.
Na festa de São Pedro e São Paulo, a Igreja Católica comemora o “dia do Papa” e convida as suas comunidades, em todo o mundo, a fazerem oração pelo Sucessor de Pedro e a renovar a consciência da sua comunhão com ele; ao mesmo tempo, pede que expressem sua adesão ao Papa e sua missão, de maneira concreta, através do “óbolo de São Pedro”; com essa ajuda, o Papa pode realizar, em nome de todos, a caridade em situações de necessidade urgente, como catástrofes, e apoiar a vida e a missão da Igreja em lugares muito carentes.
Nos Atos dos Apóstolos já aparece a origem da prática de “rezar por Pedro”: enquanto o apóstolo estava na prisão, por ordem de Herodes, “a Igreja rezava continuamente a Deus por ele” (At 12,5). Pedro é libertado da prisão por um anjo de Deus. E a Igreja nunca mais deixou de rezar “por Pedro” e o faz ainda hoje, na Oração Eucarística de cada Missa, após a consagração.
E não é outro o pedido do papa Francisco, desde o primeiro momento de sua apresentação ao mundo, após a sua eleição: antes de dar a bênção apostólica ao povo, ele convidou todos a pedirem a bênção de Deus para ele. Em muitas outras ocasiões, ele o fez publicamente e, em privado, encontrando as pessoas: rezem por mim! Já pude testemunhar vários desses pedidos pessoalmente. Portanto, rezemos pelo nosso querido Papa Francisco, pedindo ao Senhor que as luzes do Espírito Santo o iluminem e o fortifiquem para o bem da Igreja. No dia do Papa e todos os dias!
Não podemos esquecer de nosso tão amado Papa Emérito Bento XVI, que foi eleito Sumo Pontífice dia 19 de abril de 2005 e pediu renúncia do Pontificado dia 28 de fevereiro de 2013.

São Pedro, ora pro nobis!


Disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.

Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando já fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queiras.

E disse isto, significando com que morte havia ele de glorificar a Deus. E, dito isto, disse-lhe: Segue-me.

sábado, 28 de junho de 2014

Coração chagado e fiel

PERSEGUIÇÃO CONTEMPORÂNEA AOS CRISTÃOS


A revista norte-americana The Weekly Standard advertiu recentemente sobre a “perseguição contemporânea dos cristãos”, assegurando que requer atenção mundial porque “está ocorrendo em uma escala massiva, é subestimada e, em muitas partes do mundo, está crescendo rapidamente”.
O artigo, intitulado “A guerra contra os cristãos” e escrito pelo pesquisador Paul Marshall, recordou que entre 2006 e 2012, segundo um relatório do Pew Fórum sobre Religião e Vida Pública “os cristãos estão sofrendo perseguição em mais lugares hoje que qualquer outro grupo religioso”.
Paul Marshall é pesquisador principal no Centro para a Liberdade Religiosa do Instituto Hudson, e coautor do livro: “Perseguidos: O Ataque Global contra os Cristãos”.
“Entre 2006 e 2012, diz Pew, (os cristãos) foram objeto de perseguição em 151 países, três quartos dos Estados do mundo”, disse.
Marshall assinalou que resultados parecidos são divulgados pelo Vaticano, pelas revistas Newsweek, The Economist e no grupo de apoio aos cristãos Open Doors.
Entretanto, escreveu, “a maioria das pessoas no ocidente não são conscientes destes fatos, embora isso possa estar mudando”.
“Poucos casos têm cobertura da imprensa: a desesperada situação de Meriam Ibrahim, por exemplo, que deu à luz em uma prisão sudanesa há pouco tempo. Ela foi criada cristã, mas depois que as autoridades souberam que o seu pai, ausente por muito tempo, era um muçulmano, foi condenada à morte por apostasia, por deixar o Islã”, recordou.
Outros casos que atraíram a atenção midiática, disse Marshall, foram a sentença a uma vida de trabalhos forçados dada ao missionário sul-coreano Kim Jong-uk na Coréia do Norte, por “espionagem e por tentar começar uma igreja”, e a demolição de uma igreja de 3000 membros por parte do governo.
E a mais notória, foi “o sequestro para escravizar centenas de estudantes na Nigéria, em 14 de abril, por parte do Boko Haram, vinculado à Al Qaeda”,
“Embora as meninas sequestradas incluam muçulmanas (Boko Haram as considera apóstatas por sua educação ocidental), a maioria são cristãs”.
Estes casos, disse o jornalista norte-americano, “conseguem a atenção midiática porque são particularmente comovedores ou dramáticos, ou envolvem estrangeiros; mas nossos meios perdem incontáveis outras histórias”.
Paul Marshall apontou que “desde os sequestros, Boko Haram matou –não sequestrou, matou– centenas de pessoas, muitos na área cristã de Gwoza, do estado de Borno State (nordeste da Nigéria), destruiu 36 Igrejas e sequestrou pelo menos outras 8 meninas”.
Marshall lamentou a inanição dos Estados Unidos em matéria da defesa da liberdade religiosa, indicando que “agora os Estados Unidos estão mais calados, enquanto outros se expressam”.
“O primeiro-ministro britânico David Cameron disse recentemente que ‘nossa religião é agora a religião mais perseguida no mundo’ e ‘devemos colocar-nos de pé contra a perseguição de cristãos e outros grupos religiosos seja onde seja e sempre que possível’”.
Por sua parte, recordou Marshall, a chanceler alemã Angela Merkel “destacou repetidamente que os cristãos são o grupo religioso mais perseguido no mundo”.
“Provavelmente, o mais aberto para falar é Vladimir Putin; não há dúvida que isso reflete seu cálculo geopolítico, mas permanece o fato de que está enfatizando o assunto”.
Para o jornalista norte-americano há esperanças para que os Estados Unidos intervenham neste tema, depois da proposta do “Pedido de Solidariedade e Chamado à Ação para a Liberdade Religiosa no Oriente Médio”.
Este pedido, disse, “enfoca-se no Oriente Médio e especificamente na Síria, Iraque e Egito. Estes são países onde a situação se deteriorou rapidamente ao ponto onde comunidades cristãs, junto com minorias religiosas menores como mandeanos, yezidis, baha’is h ahmadis, agora enfrentam ‘uma ameaça existencial a sua presença nas terras onde o cristianismo tem suas raízes’”.
Apoiando este pedido se encontram importantes autoridades católicas nos Estados Unidos, assim como ortodoxos gregos, batistas, evangélicos, entre outros.
Entretanto, disse Marshall, “ainda se sente falta de uma mobilização a grande escala de pessoas livres em apoio aos cristãos perseguidos ao redor do mundo”.
Fonte: ACI Digital (Agência Católica Internacional de Notícias)




Imaculado Coração de Maria




Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Em 13 de outubro de 2013, o Papa Francisco renovou a consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria na Celebração Eucarística na Praça de São Pedro, no Vaticano, diante de 100 mil fiéis da Igreja Católica Apostólica Romana. A consagração foi feita diante da imagem de Nossa Senhora de Fátima, que foi levada do Santuário, em Portugal, especialmente para o evento.  
Renovemos Nossa Consagração ao Imaculado Coração de Maria, demonstrando nosso amor por Nossa Senhora:
Ó Coração Imaculado de Maria, 
Repleto de bondade, mostrai-nos o Vosso amor. 
A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! 
Nós Vos amamos infinitamente! 
Imprimi nos nossos corações o verdadeiro amor, 
para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. 
Ó Maria, Vós que tendes um Coração suave e humilde 
lembrai-vos de nós quando caírmos no pecado. 
Vós sabeis que todos os homens pecam. 
Concedei que, por meio de Vosso Imaculado e Materno Coração, 
sejamos curados de toda doença espiritual. 
Fazei que possamos sempre contemplar a bondade de Vosso Materno Coração 
e nos convertamos por meio da chama do Vosso Coração. 
Amém.

“Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”

Imaculado Coração de Maria é uma devoção católica que ganhou grande destaque com as as aparições de Fátima. Consiste na veneração do coração de Maria, Mãe de Jesus.
O papa Pio XII, anuindo a esses pedidos de Nossa Senhora de Fátima, consagrou o mundo inteiro ao Imaculado Coração de Maria a 31 de outubro de 1942 .
De acordo com o legado dos pastorinhos de Fátima, foi Nossa Senhora quem, depois de mostrar a visão do Inferno a Lúcia, Jacinta e Francisco, lhes revelou o “Segredo”. Contava a Irmã Lúcia que: “…para salvar as almas, Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração” (in Memórias da Irmã Lúcia). O objetivo único desta devoção ao Imaculado Coração de Maria, é a salvação das almas e a conquista da paz. “Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão a paz. A guerra vai acabar” (inMemórias da Irmã Lúcia). Com estas palavras, Nossa Senhora foi bastante clara no seu pedido, é em vista das almas que toda a sua mensagem destina-se. Também, esta é a missão da Santa Igreja, “Dai-me almas, e ficai com o resto” já dizia Dom Bosco. A salvação das almas e de toda a humanidade é o fim último no que diz respeito a missão da Igreja nesta terra. ”Deus quer que; todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade”. (I Tim 2, 3-4)
A salvação de toda humanidade só é possível, porque Maria disse seu sim a Deus. Uma vez que Deus decidiu que o Salvador viesse por meio de Maria, também por meio dela, devemos nós sermos salvos. Salvos por intermédio de Maria e não salvos por ela, pois só Jesus é o Salvador e Maria Sua Mãe Santíssima é a co-redentora com seu Filho Jesus. Ela colabora com Ele no plano de salvação. “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”. (in Memórias da Irmã Lúcia).
Deus estabeleceu um meio eficaz para salvar as almas dos seus filhos e assim devolver ao mundo a paz tão sonhada. Eu volto a repetir, Jesus é quem salva! Mas o meio pelo qual Deus utilizou para se fazer homem e habitar entre nós, foi Maria! Ela é a medianeira entre nós e Jesus Cristo, função que não diminui em nada a dignidade de Jesus Cristo como único Senhor e Salvador, Aquele que é o Caminho a Verdade e a Vida. Porém, o que não podemos por nós mesmos que é aproximarmos de Jesus, devido nossa natureza pecadora, por Maria torna-se possível, porque por ela, Deus realizou e continua a realizar grandes obras. “O Senhor fez por mim grandes coisas…” (cf. Lc 1, 49). E justamente por ela ser serva, humilde e predileta de Deus, é que todas as gerações a proclamarão Bem-Aventurada. “Maria é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo.” (S. Luís G. de Montfort).
É licito que Deus tenha escolhido o Imaculado Coração de Maria, sem mancha, sem pecado, para que, assim como a salvação do mundo veio por Ela na pessoa de Jesus Cristo, também, é por meio Dela que nós homens e mulheres haveremos de ser salvos. Nossa Senhora afirma: “Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão a paz”. (in Memórias da Irmã Lúcia) Desta forma, constitui-se a segunda parte do chamado “Segredo”, que só aos poucos, foi se revelando.
Veremos agora que o Grande Segredo está distintamente dividido em três partes, sendo que, a primeira parte teve quase que uma revelação instantânea, que é a cena terrível da visão do inferno. Já a segunda e a terceira parte do Grande Segredo teve sua revelação quase que a conta-gotas, por ter sido a própria Nossa Senhora a pedir aos três pastorinhos que guardassem segredo. “Isto não o digais a ninguém. Ao Francisco, sim, podeis dizê-lo”. (in Memórias da Irmã Lúcia)


Evangelho do dia ‣ 28.06.2014 (Lucas 2,41-51)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas

2 41 Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa. 42 Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. 43 Acabados os dias da festa, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem. 44 Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos. 45 Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele. 46 Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. 47 Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas. 48 Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: “Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição”. 49 Respondeu-lhes ele: “Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai?” 50 Eles, porém, não compreenderam o que ele lhes dissera. 51 Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração.

 - Palavra da Salvação.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus


“A amizade não é apenas conhecimento; é sobretudo comunhão do querer. Significa que a minha vontade cresce rumo ao ‘sim’ da adesão à vontade d’Ele. Na amizade, a minha vontade, crescendo, une-se à d’Ele: a sua vontade torna-se a minha.”
Na vida da Bem-aventurada Irmã Dulce dos Pobres existe um gesto que sinaliza de modo eloquente sua identificação com Jesus, sua grande amizade com o Senhor. Certa vez Irmã Dulce, como sempre fazia, foi pedir auxílio para os pobres. Ela entrou no recinto de um senhor de posses, estendeu a mão e solicitou a esmola. Esse senhor cuspiu na mão da bem-aventurada, que imediatamente passou a mão no próprio rosto, em seguida a enxugou no hábito e, estendendo uma segunda vez a mão disse: “Isso que o senhor deu foi para mim, e para os pobres, o que o senhor dará?”.
Como Jesus, Irmã Dulce se humilhou para socorrer seus queridos pobres. Ela se identificou com o Senhor, seu modo de ser e de agir sinalizou comunhão de querer com o Redentor.
Assim é o Coração de Jesus, assim é o coração daqueles que são seus amigos, que se deixam moldar pelo Seu coração, que vivem na amizade a comunhão do pensar e do querer.
Ao celebrarmos a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, peçamos em uníssono, com toda a Igreja: “Senhor, fazei nosso coração semelhante ao Vosso!”.

Oração do Sagrado Coração de Jesus



Jesus, manso e humilde de Coração,
Fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!

Oração pelas Vocações



“Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”! Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz. Senhor, que a messe não se perca por falta de operários. Desperta nossas comunidades para a missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa. Senhor, que o rebanho não pereça por falta de pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres e ministros. Dá perseverança a nossos seminaristas. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja. Senhor da messe e pastor do rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM. Amém.

Dia de Oração pela Santificação dos Sacerdotes


"O convite do Senhor para o ministério ordenado não é fruto de mérito especial, mas é um dom a ser acolhido a que se corresponde dedicando-se não apenas a um projeto individual, mas ao de Deus, totalmente generoso e desinteressado. Nunca nos devemos esquecer, como sacerdotes, que a única subida legítima rumo ao ministério do pastor não é aquela do sucesso, mas a da cruz”. Papa Bento XVI

No dia 27 de junho, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, é celebrado o Dia de Oração pela Santificação dos Sacerdotes. Em preparação para a data, o Arcebispo de Palmas (TO), Dom Pedro Brito Guimarães, Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, publicou uma mensagem a todos os sacerdotes. Click no link abaixo e leia o texto na  na íntegra:


Evangelho do dia ‣ 27.06.2014 (Mateus 11,25-30)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

11 25 Por aquele tempo, Jesus pronunciou estas palavras: “Eu te bendigo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequenos. 26 Sim, Pai, eu te bendigo, porque assim foi do teu agrado. 27 Todas as coisas me foram dadas por meu Pai; ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo. 28 ”Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. 29 Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas. 30 Porque meu jugo é suave e meu peso é leve.”

- Palavra da Salvação.



Festa das Aparições em MEDJUGORJE

quinta-feira, 26 de junho de 2014

"Com eterna caridade nos amou o nosso Deus; e exaltado sobre a terra, atraiu-nos para o seu compassivo Coração." 

Antífona I das Primeiras Vésperas do Sagrado Coração de Jesus

Evangelho do dia ‣ 26.06.2014 (Mateus 7, 21-29)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

Naquele tempo, 7 21 disse Jesus: “Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. 22 Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres?’ 23 E, no entanto, eu lhes direi: ‘Nunca vos conheci. Retirai-vos de mim, operários maus!’ 24 Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. 25 Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. 26 Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. 27 Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína”. 28 Quando Jesus terminou o discurso, a multidão ficou impressionada com a sua doutrina. 29 Com efeito, ele a ensinava como quem tinha autoridade e não como os seus escribas.

- Palavra da Salvação.