"Mensagem da Rainha da Paz"

MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 02.10.2017 "Queridos filhos, falo a vocês como MÃE, com palavras simples mas cheias de amor e de preocupação, que ME foram confiados por MEU FILHO. É ELE que, do ETERNO PRESENTE, fala a vocês com palavras de vida e semeia o amor nos corações abertos, Por esta razão os peço, apóstolos do MEU AMOR, tenham os corações abertos, sempre prontos à misericórdia e ao perdão. Pelo MEU FILHO, perdoem sempre ao próximo porque assim vocês terão a paz. Filhos MEUS, preocupem-se com a alma de vocês porque é a única coisa que pertence a vocês realmente. Vocês se esqueceram da importância da família. A família não deveria ser lugar de sofrimento e de dor mas local de compreensão e de ternura. As famílias que vivem segundo o MEU FILHO, vivem em amor recíproco. Quando o MEU FILHO era ainda pequeno, ELE ME dizia que todos os homens são SEUS irmãos; por isso lembrem-se, apóstolos do MEU AMOR, que todos os homens que vocês encontrarem são família, irmãos pelo MEU FILHO. Filhos MEUS, não esqueçam nunca de rezar pelos seus sacerdotes. Rezem para que possam aceitar todos os homens como seus próprios filhos e segundo o MEU FILHO, sejam pais espirituais. Obrigada. "
MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 25.03.2017 “Queridos filhos! Neste tempo de graça convido todos vocês a abrirem seus corações à misericórdia de Deus, para que, através da oração, da penitência e da decisão pela santidade, comecem uma vida nova. Este tempo primaveril os estimula, em seus pensamentos e corações, a uma vida nova, a uma renovação. Por isso, filhinhos, Eu estou com vocês para ajudá-los a dizerem, com determinação, "sim" a Deus e aos mandamentos de Deus. Vocês não estão sozinhos, Eu estou com vocês por meio da graça que o Altíssimo me concede para vocês e para seus descendentes. Obrigada por terem respondido ao meu chamado.”

domingo, 31 de agosto de 2014

31 de Agosto - São Raimundo Nonato

Raimundo nasceu na Espanha, em 1200. Seu nascimento aconteceu de modo trágico: sua mãe morreu durante os trabalhos de parto, antes de dar-lhe à luz. Por isso Raimundo recebeu o nome de Nonato, que significa não-nascido de mãe viva. Por isso é festejado, no dia 31 de agosto, como o patrono das parteiras e obstetras. 
 
Quando ordenou-se sacerdote, em 1224, seus dotes de missionário vieram à tona. Foi mandado em missão à Argélia, norte da África, para resgatar cristãos das mãos dos muçulmanos. Conseguiu libertar cento e cinqüenta escravos e devolvê-los às suas famílias. 
Oferecendo-se como refém, sofreu no cativeiro verdadeiras torturas e humilhações. Mas mesmo assim não abandonou seu trabalho. Levava o conforto e a Palavra de Deus aos que sofriam mais do que ele e já estavam prestes a renunciar à fé em Jesus. Muitas foram as pessoas convertidas por ele, o que despertou a ira dos magistrados muçulmanos, os quais mandaram que lhe perfurassem a boca e colocassem cadeados, para que Raimundo nunca mais pudesse falar e pregar a doutrina de Cristo. 
Raimundo sofreu durante oito meses essa tortura até ser libertado, mas com a saúde abalada pelos sofrimentos do cativeiro, Raimundo Nonato acabou morrendo, em 31 de agosto de 1240, quando tinha apenas quarenta anos de idade.

A Missa

Que seria o mundo sem a Santa Missa!?

Na Missa, é o próprio Jesus que pede por nós.
É através da Santa Missa que as graças descem do céu à terra.
A Missa é a renovação do Sacrifício do Calvário. E, às vezes, pelo nosso modo de participar da Missa, nós nos encarregamos de tornar mais literal, (digamos assim) esta renovação.

Três grupos de pessoas na Primeira Missa:

  • Os piedosos com Nossa Senhora, Santa Madalena, São João e as Santas mulheres.
  • Os irreverentes, e até inimigos da Cruz de Cristo, como aqueles judeus que estavam no Calvário, que gritavam, faziam zombarias, insultavam a Jesus.
  • Os curiosos, aqueles que estavam lá no Calvário só para ver o que ia acontecer, ou como tudo iria terminar, talvez até com o intuito de presenciar algum milagre retumbante.

Assim acontece muitas vezes nas Missas. Estão aqueles que chegam a ser irreverentes no modo como se comportam durante a Santa Missa e como tratam o Santíssimo. Aqui entram também os que voluntariamente se aproximam da Sagrada Comunhão sabendo que não estão no estado de graça, os que estão na Santa Missa e continuam alimentando em seu coração o apego ao pecado, os que não querem mudar de vida. Como disse o Papa Francisco, os corruptos.
Há também nas nossas Missas os curiosos . Vão à Missa para ver quem foi, para se encontrarem com os amigos, etc.
Mas há também os piedosos, os que participam da Santa Missa imitando os sentimentos do Coração de Jesus, de Nossa Senhora ao pé da Cruz, dos santos. Sejamos deste grupo. Saibamos dar valor à Santa Missa, participando dela sempre que pudermos e não restringindo apenas aos domingos.


Catecismo da Igreja Católica

DOMINGO, DIA DO SENHOR
§
1193 O domingo, "Dia do Senhor", é o principal da celebração da Eucaristia por ser o dia da ressurreição. É o dia da assembléia litúrgica por excelência, o dia da família cristã, o dia da alegria e do descanso do trabalho. O domingo é "o fundamento e o núcleo do ano litúrgico". 

Evangelho do dia ‣ 31/08/2014 (Mt 16,21-27)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus

21 E Jesus começou a mostrar aos seus discípulos que devia ir a Jerusalém, e sofrer muito da parte dos anciãos, dos chefes dos sacerdotes e dos doutores da Lei, e que devia ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. 22 Então Pedro levou Jesus para um lado, e o repreendeu, dizendo: «Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isso nunca te aconteça!» 23 Jesus, porém, voltou-se para Pedro, e disse: «Fique longe de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, porque não pensa as coisas de Deus, mas as coisas dos homens!» 24 Então Jesus disse aos discípulos: «Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e me siga. 25 Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perde a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la. 26 Com efeito, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida? O que um homem pode dar em troca da sua vida? 27 Porque o Filho do Homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com a própria conduta.
- Palavra da Salvação.

EVANGELHO – 22º domingo comum

Comentário do Frei Heliodoro Fernandez oar

Pedro, que tinha afirmado solenemente: que Jesus era o filho de Deus vivo, hoje recebe uma bronca de Jesus: “Afasta-te de mim Satanás, tu me fazes tropeçar, porque tu não pensas como Deus, mas como os homens”. A fé é uma graça de Deus e, por meio dela, podemos iluminar tudo que está em volta de nós, incluída nossa própria pessoa. Ao mundo de hoje, como ao mundo do tempo de Pedro, não lhe atrai o sofrimento. Preferimos uma fé fácil mais que uma fé comprometida; uma fé de gloria mais que uma fé de calvário; uma fé de sentimento mais que uma fé de conversão; uma fé de estrada plana mais que uma fé de estrada estreita e pedregosa.

Pensar como Deus, exige optar pelo que o mundo nos oculta. Pensar como os homens, corremos o risco de ficar perdidos em túneis sem saída ou de cair em poços sem fundo.
O caminho que Jesus nos propõe, não é o dos atalhos que o materialismo nos oferece insistentemente. O caminho de Jesus é aquele que se aprende na escola do serviço. Não é o da aparência e da vaidade, mas sim de trabalho sem descanso na construção do Reino de Deus.

Para que brilhe o sol é preciso que o Céu esteja livre de nuvens. Jesus neste domingo nos pede que com nossa forma cristã de ser não sejamos obstáculo que impeça que Deus brilhe em toda a sua magnitude em nosso entorno.

O sofrimento e as cruzes, dito de outra forma, todo tipo de sofrimentos, longe de fugir deles, temos que apender a valorizá-los, superá-los, dar a volta por cima e aceitá-los como sinais de salvação. Nisso consiste carregar a Cruz. Ninguém gosta de caminhos de espinhos e pedras, mas pertencer a Cristo implica estar aberto ao que possa acontecer. Frente ao único pensamento que alguns queiram nos impor, longe do pensamento que Deus tem do mundo, não há outra alternativa senão a de ser fortes e estar dispostos a abraçar a Cruz sempre que for preciso.

O Papa Francisco, nas suas frequentes alocuções em Roma, insiste nesse pensamento de carregar a Cruz. Ele diz:
“Que o problema não está nos que vivem ilicitamente sua pertensa a Igreja; o problema maior é  que uma grande maioria de cristãos vive seu cristianismo com as mesmas características que aqueles que não estão batizados”.


sábado, 30 de agosto de 2014

"Uma carta de lágrimas"

Este foi o título que o sacerdote iraquiano, Pe. Behnam Benoka, deu à carta que escreveu ao Papa Francisco:
"Ao Santo Padre, nosso pastor misericordioso. Meu nome é Behnam Benoka, sacerdote de Bartella, uma pequena cidade cristã perto de Mossul. Sou vice-reitor do seminário católico de Ankawa. Mas hoje estou em uma barraca que montamos junto com uma equipe de médicos e voluntários para dar assistência médica aos nossos irmãos que estão desabrigados por causa da perseguição. 
Santidade, a situação das suas ovelhas é miserável. Eles morrem e têm fome. Seus pequenos têm medo e não aguentam mais. Nós, sacerdotes, religiosos e religiosas, somos poucos e tememos não conseguir responder às exigências físicas e psíquicas dos filhos deles, que também são nossos. 
Quero lhe agradecer muito, muitíssimo mesmo, por nos manter sempre no seu coração. Coloque-nos no altar em que celebra a missa para que Deus cancele os nossos pecados e tenha misericórdia de nós, e, talvez, afaste de nós este cálice. 
Escrevo com as minhas lágrimas, porque estamos em um vale escuro no meio de uma grande alcateia de lobos ferozes. Santidade, tenho medo de perder os seus pequenos, em especial os recém-nascidos que, a cada dia, se cansam e se debilitam mais; temo que a morte leve embora alguns deles. Mande-nos a sua bênção para termos a força de seguir em frente e, quem sabe, resistir ainda mais. Com profundo amor, Behnam Benoka". 
 
A resposta do Papa Francisco não demorou. De volta à Itália, na manhã do dia 19 de agosto, o Papa telefonou para o Pe. Behnam manifestando a sua profunda comoção pela carta recebida do vice-reitor do Seminário católico de Ankawa. 
O Papa também expressou gratidão aos voluntários que trabalham nos campos de refugiados e deu pleno apoio, participação espiritual, solidariedade e proximidade aos cristãos perseguidos. OSanto Padre prometeu, ainda, que continuará a fazer o melhor possível para proporcionar alívio aos seus sofrimentos.

O telefonema foi finalizado com uma Bênção Apostólica concedida pelo Papa ao sacerdote e a sua comunidade iraquiana, pedindo ao Senhor para que lhes dê o dom da perseverança na fé. 

Venho Senhor minha vida oferecer



"Ó Nossa Senhora, auxílio dos cristãos, fonte inexaurível de graças, advogada e refúgio dos pecadores, ora por nós a Jesus, para que Ele nos torne santos."  
Santo Padre Pio de Pietrelcina

Twitter do Papa Francisco, 30 de agosto


"O Senhor sempre nos perdoa e sempre nos acompanha. 
Cabe a nós deixar-nos perdoar e deixar-nos acompanhar". 

Evangelho do dia ‣ 30/08/2014 (Mt 25,14-30)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus

14 «Acontecerá como um homem que ia viajar para o estrangeiro. Chamando seus empregados, entregou seus bens a eles. 15 A um deu cinco talentos, a outro dois, e um ao terceiro: a cada qual de acordo com a própria capacidade. Em seguida, viajou para o estrangeiro. 16 O empregado que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles, e lucrou outros cinco. 17 Do mesmo modo o que havia recebido dois lucrou outros dois. 18 Mas, aquele que havia recebido um só, saiu, cavou um buraco na terra, e escondeu o dinheiro do seu patrão. 19 Depois de muito tempo, o patrão voltou, e foi ajustar contas com os empregados. 20 O empregado que havia recebido cinco talentos, entregou-lhe mais cinco, dizendo: ‘Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei’. 21 O patrão disse: ‘Muito bem, empregado bom e fiel! Como você foi fiel na administração de tão pouco, eu lhe confiarei muito mais. Venha participar da minha alegria’. 22 Chegou também o que havia recebido dois talentos, e disse: ‘Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei’. 23 O patrão disse: ‘Muito bem, empregado bom e fiel! Como você foi fiel na administração de tão pouco, eu lhe confiarei muito mais. Venha participar da minha alegria’. 24 Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento, e disse: ‘Senhor, eu sei que tu és um homem severo pois colhes onde não plantaste, e recolhes onde não semeaste. 25 Por isso, fiquei com medo, e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence’. 26 O patrão lhe respondeu: «Empregado mau e preguiçoso! Você sabia que eu colho onde não plantei, e que recolho onde não semeei. 27 Então você devia ter depositado meu dinheiro no banco, para que, na volta, eu recebesse com juros o que me pertence’. 28 Em seguida o patrão ordenou: ‘Tirem dele o talento, e dêem ao que tem dez. 29 Porque, a todo aquele que tem, será dado mais, e terá em abundância. Mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. 30 Quanto a esse empregado inútil, joguem-no lá fora, na escuridão. Aí haverá choro e ranger de dentes.»
- Palavra da Salvação.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Oração pelas Vocações



Senhor da messe e Pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me  .
Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz.  
Senhor, que a messe não se perca por falta de operários. Desperta nossas comunidades para a missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na vida consagrada e religiosa. Senhor, que o rebanho não pereça por falta de pastores. 
Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres e ministros. Dá perseverança a nossos seminaristas. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja. 
Senhor da messe e Pastor do rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM. Amem.

"Queridos filhos... rezem segundo as Minhas intenções. As suas orações Me são necessárias... (25.12.1982)
Eu não posso ajudar o mundo sem vocês. Desejo que colaborem Comigo em tudo, também nas menores coisas... (28.08.1986)
Convido a construírem Comigo, através da oração, o novo mundo da PAZ. Eu não posso fazê-lo sem vocês... (25.12.1992)
Eu estou com vocês e Eu levo todos vocês diante do Meu Filho JESUS, e Ele será sua força e suporte." (25.03.2010)

"Obrigada por terem respondido ao Meu chamado"


Não tenhais medo...

“Digo-vos a vós, meus amigos: não tenhais medo daqueles que matam o corpo e depois disto nada mais podem fazer. Mostrar-vos-ei a quem deveis temer: temei àquele que, depois de matar, tem poder de lançar no inferno; sim, eu vo-lo digo: temei a este. 
Não se vendem cinco pardais por dois asses? E, entretanto, nem um só deles passa despercebido diante de Deus. Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois. Mais valor tendes vós do que numerosos pardais.” (Lc 12,4-7)
"Onde está, ó morte, a tua vitória?"

SÃO JOÃO BATISTA, PRECURSOR DE CRISTO NO NASCIMENTO E NA MORTE

Das Homilias de São Beda Venerável
O santo precursor do nascimento, da pregação e da morte do Senhor mostrou o vigor de seu combate, digno dos olhos divinos, como diz a Escritura: E se diante dos homens sofreu tormentos, sua esperança está repleta de imortalidade (cf. Sb 3,4).
Não há que duvidar, se São João suportou o cárcere e as cadeias, foi por nosso Redentor, de quem dera testemunho como precursor. Também por ele deu a vida. O perseguidor não lhe disse que negasse a Cristo, mas que calasse a verdade. No entanto morreu por Cristo.
Porque Cristo mesmo disse: Eu sou a verdade (Jo 14,6); por conseguinte, morreu por Cristo, já que derramou o sangue pela verdade.
Um homem de tanto valor terminou a vida terrena pela efusão do sangue, depois do longo sofrimento da prisão. Aquele que proclamava o Evangelho da liberdade da paz celeste, foi lançado por ímpios às cadeias.
Assim disse bem o Apóstolo: 
Porque vos foi dado por Cristo não apenas crer nele, mas ainda sofrer por ele (Fl 1,29). Diz ser dom de Cristo que os eleitos sofram por ele, conforme diz também: Os sofrimentos desta vida não se comparam à futura glória que se revelará em nós (Rm 8,18).

Evangelho do dia ‣ 29/08/2014 (Mc 6,17-29)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos

17 De fato, Herodes tinha mandado prender João, amarrá-lo e colocá-lo na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, com quem tinha casado, apesar de ser ela a mulher do seu irmão Filipe. 18 João dizia a Herodes: «Não é permitido você se casar com a mulher do seu irmão.» 19 Por isso, Herodíades ficou com raiva de João e queria matá-lo, mas não podia. 20 Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava. 21 Finalmente chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes. E ele fez um banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galiléia. 22 A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: «Peça o que quiser e eu darei a você.» 23 E jurou: «Juro que darei qualquer coisa que você me pedir, mesmo que seja a metade do meu reino.» 24 A moça saiu e perguntou à mãe: «O que vou pedir?» A mãe respondeu: «A cabeça de João Batista.» 25 A moça correu para a sala e pediu ao rei: «Quero que me dê agora, num prato, a cabeça de João Batista.» 26 O rei ficou muito triste. Mas não pôde recusar, pois tinha feito o juramento na frente dos convidados. 27 Imediatamente o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, foi à prisão e cortou a cabeça de João. 28 Depois levou a cabeça num prato, deu à moça, e esta a entregou à sua mãe. 29 Ao saber disso, os discípulos de João foram, levaram o cadáver e o sepultaram.
29- Palavra da Salvação.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

28 de Agosto, dia de Santo Agostinho

Filho de Santa Mônica, Agostinho viveu sua juventude de forma libertina e dissoluta. Vivia em festas, jogos e bebedeiras.  Envolvia-se com amantes e chegou a ter um filho com uma delas.  As orações e as lágrimas de sua mãe não foram em vão...

Após envolver-se com doutrinas diversas, Agostinho decide ir para Roma ensinar retórica.  Lá, conhece Santo Ambrósio, que à época era bispo de Milão, que o sensibilizou profundamente com suas palavras.  Um dia, enquanto Agostinho refletia se seria realmente capaz de transformar sua vida, ouviu uma voz dizer: "Pega e lê." Imediatamente, tomou o livro que trazia consigo e leu atentamente o que ele dizia. Eram as cartas de São Paulo, e Agostinho leu especificamente o texto da carta aos Romanos que era um convite à conversão e à vida voltada para Deus.

O rapaz, então, não teve mais dúvidas.  Convertido, foi batizado pelo bispo Ambrósio e anos mais tarde veio a ser bispo da cidade de Hipona.  Deixou uma vasta obra, entre elas o importante livro Confissões, onde nos fala da beleza do amor de Deus pelo homem.

Ama e faz o que quiseres. Se calares, calarás com amor; se gritares, gritarás com amor; se corrigires, corrigirás com amor; se perdoares, perdoarás com amor. Se tiveres o amor enraizado em ti, nenhuma coisa senão o amor serão os teus frutos.” 
Santo Agostinho

Tarde te amei - Santo Agostinho


"Tarde te amei, Beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Tu estavas dentro de mim e eu te buscava fora de mim. Como um animal buscava as coisas belas que tu criaste. Tu estavas comigo, mas eu não estava contigo. Mantinham-me atado, longe de ti, essas coisas que, se não fossem sustentadas por ti, deixariam de ser. Chamaste-me, gritavas-me, rompeste minha surdez. Brilhaste e resplandeceste diante de mim, e expulsaste dos meus olhos a cegueira. Exalaste o teu Espírito e aspirei o seu perfume, e desejei-te. Saboreei-te, e agora tenho fome e sede de ti. Tocaste-me, e abrasei-me na tua paz."
Santo Agostinho ( 354 - 430)

A CONVERSÃO FINAL do homem que mudou a história da Igreja

"Até quando? Até quando direi amanhã? Por que não agora? Por que não pôr fim agora às minhas torpezas?" (Confissões VIII, 12).
Foi quando Agostinho ouviu a voz de criança a dizer: "Toma e lê... Toma e lê...".
Sobre a mesa rolos de Cartas Paulinas.
"Peguei-o, abri-o, e li em silêncio o primeiro capítulo que me caiu sob os olhos: 
‘Não caminheis em glutonarias e embriaguez, não nos prazeres impuros do leito e em leviandades, não em contendas e rixas; mas revesti-vos de nosso Senhor Jesus Cristo, e não cuideis de satisfazer os desejos da carne’.
Não quis ler mais, nem era necessário. Quando cheguei ao fim da frase, uma espécie de luz de certeza se insinuou em meu coração, dissipando todas as trevas de dúvida.” (Confissões VIII, 12).

Curtir

Não deixe sua real conversão para amanhã! Mude sua vida! Mude o mundo que o cerca! Seja exemplo! Seja Igreja!
Santo Agostinho, ora pro nobis!

Twitter do Papa Francisco, 28 de agosto

“Cristo, na cruz, ensina-nos a amar até mesmo aqueles que não nos amam”. 

Evangelho do dia ‣ 28/08/2014 (Mt 24,42-51)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus

42 Portanto, fiquem vigiando! Porque vocês não sabem em que dia virá o Senhor de vocês. 43 Compreendam bem isto: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente ficaria vigiando, e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. 44 Por isso, também vocês estejam preparados. Porque o Filho do Homem virá na hora em que vocês menos esperarem. 45 Qual é o empregado fiel e prudente? É aquele que o Senhor colocou como responsável pelos outros empregados, para dar comida a eles na hora certa. 46 Feliz o empregado cujo senhor o encontrar fazendo assim quando voltar. 47 Eu garanto a vocês: ele colocará esse empregado à frente de todos os seus bens. 48 Mas, se for mau empregado, pensará: ‘Meu senhor está demorando’. 49 Então começará a bater nos companheiros, a comer e a beber com os bêbados. 50 O senhor desse empregado virá num dia em que ele não espera, e numa hora que ele não conhece. 51 Então o senhor o cortará em pedaços, e o fará participar da mesma sorte dos hipócritas. Aí haverá choro e ranger de dentes.»
- Palavra de Salvação.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Comentário da Mensagem de Nossa Senhora Rainha da Paz, em 25 Agosto de 2014

Queridos filhos! Rezem pelas minhas intenções, porque satanás quer destruir o Meu Plano que eu tenho aqui e roubar a vossa paz. Portanto, filhinhos, rezem, rezem, rezem para que Deus possa agir através de cada um de vocês. Possam seus corações serem abertos à Vontade de Deus. Eu amo vocês e os abençoo com a Minha Benção Maternal. Obrigada por terem respondido ao Meu Chamado.
Escute o Comentário da mensagem feita pelo Pe. Eugenio Maria no dia 25 de Agosto durante a celebração da Santa Missa na Igreja de Deus Pai, no Mosteiro Regina Pacis, em São Paulo: 
http://www.mosteiroreginapacis.org.br/medjugorje/mensagem-do-mes/343-mensagem-de-nossa-senhora-rainha-da-paz-25-agosto-de-2014.html

Santa Mônica & Santo Agostinho



Oração a Santa Mônica
Ó Esposa e Mãe exemplar, Santa Mônica: Tu que experimentastes as alegrias e as dificuldades da vida conjugal; Tu que conseguiste levar à fé teu esposo Patrício, homem de caráter desregrado e irascível; Tu que chorastes tanto e oraste dia e noite por teu filho Agostinho e não o abandonaste mesmo quando te enganou e fugiu de ti. Intercede por nós, ó grande Santa, para que saibamos transmitir a fé em nossa família; para que amemos sempre e realizemos a paz. Ajuda-nos a gerar nossos filhos também à vida da Graça; conforta-nos nos momentos de tristeza e alcança-nos da Santíssima Virgem, Mãe de Jesus e Mãe nossa, a verdadeira paz e a Vida Feliz.
Santa Mônica, padroeira das esposas e dos filhos que precisam de conversão,  
Rogai por nós!