"Mensagem da Rainha da Paz"

MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 02.06.2017 "Queridos filhos, como em outros locais venho até vocês, também aqui estou lhes chamando para a oração. Orem por aqueles que não conhecem o Meu Filho, por aqueles que não conheceram o amor de Deus, contra o pecado, pelos consagrados - para aqueles que meu Filho chamou para ter Amor e espírito de força para com vocês, para com a Igreja. Orem ao Meu Filho, e o amor que você experimentar com a Sua proximidade lhes dará a forças para prepará-los para as obras de amor que farão em Seu nome. Meus filhos, estejam prontos. Esta vez é um ponto de viragem. É por isso que estou lhes chamando de novo para a Fé e a Esperança. Estou lhes mostrando o caminho pelo qual precisam ir, e esse são as palavras do Evangelho. Apóstolos do Meu Amor, o mundo tem tanta necessidade de seus braços levantados para o céu, em direção ao meu Filho, para o Pai Celestial. São necessárias muita humildade e pureza de coração. Tenham confiança no Meu Filho e saibam que vocês sempre podem ser melhores. Meu coração maternal deseja para vocês, apóstolos do meu amor, sejam pequenas luzes do mundo, iluminando aí onde a escuridão quer começar a reinar, mostrando o verdadeiro caminho com sua oração e amor, para salvar as almas. Eu estou com vocês. Obrigado por terem acolhido ao Meu Chamado."
MENSAGEM DA RAINHA DA PAZ EM MEDJUGORJE DE 25.03.2017 “Queridos filhos! Neste tempo de graça convido todos vocês a abrirem seus corações à misericórdia de Deus, para que, através da oração, da penitência e da decisão pela santidade, comecem uma vida nova. Este tempo primaveril os estimula, em seus pensamentos e corações, a uma vida nova, a uma renovação. Por isso, filhinhos, Eu estou com vocês para ajudá-los a dizerem, com determinação, "sim" a Deus e aos mandamentos de Deus. Vocês não estão sozinhos, Eu estou com vocês por meio da graça que o Altíssimo me concede para vocês e para seus descendentes. Obrigada por terem respondido ao meu chamado.”

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Nossa Senhora de tantos nomes mas de uma graça especifica:  
O seu SIM nos deu o Salvador! 
 
Filha do Deus Pai!
Mãe do Deus Filho! 
Esposa do Deus Espírito Santo!

Quando uma imagem vale mais que mil palavras


Terço diário na Praça São Pedro durante Ano Santo

VIRGEM MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA...

O modo mais simples e direto com que a piedade popular nos ensinou a invocar a misericórdia de Deus através da intercessão da Virgem Maria é a oração do Rosário. Por este motivo, durante o Ano Jubilar, o Rosário será rezado diariamente às 18h30 na Praça São Pedro, animado por algumas paróquias romanas e fraternidades.
Os peregrinos, assim, se deixarão guiar pela face materna daquela que por primeiro experimentou a misericórdia do Pai, que olhou “para a humildade da sua serva”. Neste sentido, os pensamentos durante este Ano Santo estarão voltados, de modo todo particular, à Mãe da Misericórdia.
Para chegar à ternura do Pai, portanto, somos convidados à passar pelo olhar e amor materno de Maria. No n.24 da Bula Misericordiae Vultus o Papa diz: 
“Ninguém como Maria conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem. Tudo na sua vida foi plasmado pela presença da misericórdia feita carne. A Mãe do Crucificado Ressuscitado entrou no Santuário da misericórdia divina porque participou intimamente do mistério de seu amor”. 

Seis dicas para um casamento feliz

3. Ame o seu cônjuge como Cristo amou a Igreja


Em sua Carta aos Efésios, São Paulo exorta os maridos a amarem as suas esposas como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela [8]. Com isso, demonstra que o amor não é um “sentimentalismo barato", baseado no fundamento instável das emoções, mas uma determinação viril, baseada na rocha sólida da vontade. O pacto matrimonial é uma aliança de sangue, pela qual os esposos dizem um para o outro: “Eu derramo o meu sangue, mas não desisto de você". Não sem razão o autor do Cântico dos Cânticos canta que “o amor é forte como a morte" [9].
De fato, o próprio Deus, no ato mais extremo de amor, morreu pelos nossos pecados. Seguindo o seu modelo, todo casal que sobe ao altar deve pensar que está subindo o Calvário, a fim de oferecer a Deus o sacrifício de si mesmo, pela salvação do outro. Para o bem da pessoa amada, na verdade, tanto o homem quanto a mulher devem fazer o que for preciso, mesmo que a isso custe fazer o que não se quer. Muitas contendas entre os casais começam justamente porque um não é capaz de “dar o braço a torcer" em favor do outro. Sacrificam-se, então, a paz e a harmonia entre os dois, para satisfazer as próprias veleidades, ao invés de se sacrificar a própria vontade em favor do outro.
Também para o casamento vale o chamado de Nosso Senhor: “Quem alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz, cada dia, e siga-me" [10].

30 de setembro - Dia da Bíblia e de São Jerônimo



Neste último dia do mês da Bíblia, celebramos a memória do grande “tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras”: São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja. Ele nasceu na Dalmácia em 340, e ficou conhecido como escritor, filósofo, teólogo, retórico, gramático, dialético, historiador, exegeta e doutor da Igreja. É de São Jerônimo a célebre frase: 
“Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo.
Com posse da herança dos pais, foi realizar sua vocação de ardoroso estudioso em Roma. Estando na “Cidade Eterna”, Jerônimo aproveitou para visitar as Catacumbas, onde contemplava as capelas e se esforçava para decifrar os escritos nos túmulos dos mártires. Nessa cidade, ele teve um sonho que foi determinante para sua conversão: neste sonho, ele se apresentava como cristão e era repreendido pelo próprio Cristo por estar faltando com a verdade (pois ainda não havia abraçado as Sagradas Escrituras, mas somente escritos pagãos). No fim da permanência em Roma, ele foi batizado.
Após isso, iniciou os estudos teológicos e decidiu lançar-se numa peregrinação à Terra Santa, mas uma prolongada doença obrigou-o a permanecer em Antioquia. Enfastiado do mundo e desejoso de quietude e penitência, retirou-se para o deserto de Cálcida, com o propósito de seguir na vida eremítica. Ordenado sacerdote em 379, retirou-se para estudar, a fim de responder com a ajuda da literatura às necessidades da época. Tendo estudado as línguas originais para melhor compreender as Escrituras, Jerônimo pôde, a pedido do Papa Dâmaso, traduzir com precisão a Bíblia para o latim (língua oficial da Igreja na época). Esta tradução recebeu o nome de Vulgata. Assim, com alegria, dedicação sem igual e prazer se empenhou para enriquecer a Igreja universal.
Saiu de Roma e foi viver definitivamente em Belém no ano de 386, onde permaneceu como monge penitente e estudioso, continuando as traduções bíblicas, até falecer em 420, aos 30 de setembro com, praticamente, 80 anos de idade. A Igreja declarou-o padroeiro de todos os que se dedicam ao estudo da Bíblia e fixou o “Dia da Bíblia” no mês do seu aniversário de morte, ou ainda, dia da posse da grande promessa bíblica: a Vida Eterna.
São Jerônimo, rogai por nós!

Evangelho do dia - 30.09.2015 (Lc 9,57-62)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas

Naquele tempo, 57enquanto Jesus e seus discípulos caminhavam, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”. 58Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”. 59Jesus disse a outro: “Segue-me”. Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”. 60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”. 61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”. 62Jesus, porém, respondeu-lhes: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.
- Palavra da Salvação.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Síria: Bispo faz relato dramático da situação em Aleppo

O último fim de semana foi terrível para os habitantes na cidade de Alepo, quando foram relatados disparo de misseis e de muitos feridos e mortos. Estes ataques vêm confirmar as palavras de Antoine Audo, bispo caldeu de Alepo, à Fundação AIS, sobre a situação terrível que vive esta cidade síria completamente sitiada e onde falta tudo:
"Há mais de um mês ou dois, estamos sem água e sem electricidade, é desumano ver jovens e crianças pelas ruas, dia e noite, com garrafas vazias na mão, tentando encontrar um pouco de água. 
O perigo maior é quando são vistos jovens com metralhadoras na mão, existem muitas gangues armadas e a cidade está dividida em duas partes: uma nas mãos do exército e outra, a parte mais antiga, sob o domínio dos terroristas, que, pertencem aos grupos jihadistas «Frente Al-Nusra» e ao auto-proclamado «Estado Islâmico»".
 

Para o bispo é importante que a comunidade cristã possa permanecer na Síria embora o êxodo de pessoas seja cada vez mais incontrolável. “Antes da guerra havia cerca de 150 mil cristãos em Alepo. Hoje acredito que não são mais que 50 mil.” O colapso do país é particularmente visível em Alepo, onde “os ricos foram embora, a classe média ficou pobre e os pobres estão sem nada.” Dom Audo acrescenta que “cerca de 80% da população está desempregada”. A Igreja tenta ajudar todos os que se encontram em situação de desespero. A distribuição de água, por exemplo, tornou-se em algo prioritário na missão da Igreja na Síria.
Nas declarações à Fundação AIS, o bispo caldeu afirma que esta guerra tem como objetivo “destruir e depois dividir a Síria por interesses regionais e internacionais”. E aponta o dedo aos responsáveis pelo “comércio de armas e de interesses estratégicos”. Interesses que, acrescenta, foram os mesmos que que levaram já “à destruição do Iraque e da Líbia no passado e do Iémen também nos dias de hoje”.

Seis dicas para um casamento feliz

2. Homens e mulheres são real e profundamente diferentes

Nenhuma ideologia pode obscurecer este fato inscrito na natureza humana: homens e mulheres são real e profundamente diferentes.
Para explicar a diferença entre os sexos, o escritor norte-americano John Gray chegou a colocar homens e mulheres em planetas diferentes. Em seu famoso best-seller “Os homens são de Marte, as mulheres são de Vênus", ele conta que “marcianos" e “venusianas" viveram por muito tempo em paz, até que “os efeitos da atmosfera da Terra assumiram o controle, e certa manhã todos acordaram com (...) amnésia" [5]: tinham esquecido que vieram de planetas diferentes e, por isso, passaram a viver constantemente em conflito.
Pela história da Criação, nós sabemos que Deus criou o homem e a mulher no mesmo planeta, mas com as suas diferenças, e que a “amnésia" que iniciou o referido conflito nada mais é do que o pecado original, que “teve como primeira consequência a ruptura da comunhão original do homem e da mulher" [6].
Não se pode, porém, restaurar a harmonia entre o casal negando as diferenças evidentes entre os sexos, como em uma atitude de rebeldia contra o Criador. Mais do que uma história dos contos de fadas, o cavaleiro que, com sua armadura reluzente, mata o dragão e liberta a princesa do alto do castelo, é uma bela imagem de como o homem, por exemplo, é chamado à bravura. Na vida ordinária, isso significa enfrentar o mundo, trabalhando e provendo o sustento da casa e a segurança da família.
Para a mulher, a figura de mãe não é menos heroica. Significa a doação de amor para que os seus filhos vivam e recebam uma boa educação. Infelizmente, o feminismo tem introjetado na cabeça das mulheres que ser mãe é uma desgraça e que elas só serão felizes quando forem “iguais" aos homens. A realidade, porém, é que, após o tão sonhado “empoderamento" das mulheres, estas não encontraram a felicidade, mas tão somente a desilusão e a frustração de uma vida reduzida ao serviço do mercado e do próprio egoísmo. Como disse G. K. Chesterton, “o feminismo trouxe a ideia confusa de que as mulheres são livres quando servem aos seus empregadores, mas são escravas quando ajudam os seus maridos" [7].

29 de setembro - Dia dos santos arcanjos

Na Igreja Católica, os anjos reconhecidos pelo nome são apenas três: Miguel, Rafael e Gabriel, tal como vemos nas Sagradas Escrituras.

São Miguel: Na Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. Não é a toa que em hebraico o nome do Arcanjo Miguel tem significado especial: “Quem como Deus?”. No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, já no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também. “Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu”. (Apocalipse 12,7-8)

São Gabriel: Ele é muito conhecido por a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico: “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré... O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: ‘Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus’...” a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação. O nome desse Arcanjo, encontrado duas vezes nas profecias de Daniel, significa “Força de Deus” ou “Deus é a minha proteção”.

São Rafael: O Arcanjo Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit. Este arcanjo de nome “Deus curou” ou “Medicina de Deus” restaurou a visão de Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, no entanto, pode ser considerada amiga e importante. “Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus” (Tob 5,4).



Santos arcanjos, rogai por nós!

Evangelho do dia - 29.09.2015 (Jo 1,47-51)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João

Naquele tempo, 47Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: “Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade”. 48Natanael perguntou: “De onde me conheces?” Jesus respondeu: “Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi”. 49Natanael respondeu: “Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel”. 50Jesus disse: “Tu crês porque te disse: “Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!” 51E Jesus continuou: “Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”.
- Palavra da Salvação.

Na presença dos anjos, a Ti cantarei louvores

Eles venceram o Dragão pelo sangue do Cordeiro

Houve uma batalha no céu: Miguel e seus anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão lutou juntamente com os seus anjos, 8mas foi derrotado, e não se encontrou mais o seu lugar no céu. 9E foi expulso o grande Dragão, a antiga Serpente, que é chamado Diabo e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Ele foi expulso para a terra, e os seus anjos foram expulsos com ele 10Ouvi então uma voz forte no céu, proclamando: 
“Agora realizou-se a salvação, a força e a realeza do nosso Deus, e o poder do seu Cristo. Porque foi expulso o acusador dos nossos irmãos, aquele que os acusava dia e noite diante do nosso Deus. 11Eles venceram o Dragão pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu próprio testemunho, pois não se apegaram à vida, mesmo diante da morte.12aPor isso, alegra-te, ó céu, e todos os que viveis nele”.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Seis dicas para um casamento feliz

Não há dúvidas de que a família está em crise. À luz da história, no entanto, é mais exato dizer que a família nasceu em crise. O plano primordial do Criador para o homem e a mulher - que vivessem o amor, como imagem do amor com que Deus os criou -, infelizmente, foi perturbado pelo pecado original. O Catecismo da Igreja Católica destaca que, “desde sempre, a união de ambos foi ameaçada pela discórdia, pelo espírito de dominação, pela infidelidade, pelo ciúme e por conflitos que podem chegar ao ódio e à ruptura" [1].
Mas, como é verdade que “Deus todo-poderoso (...), sendo soberanamente bom, nunca permitiria que qualquer mal existisse nas suas obras se não fosse suficientemente poderoso e bom para do próprio mal, fazer surgir o bem" [2], Ele mesmo enviou, na plenitude dos tempos, o seu Filho, para redimir não só o homem, mas também todas as suas relações, de que se sobressai a união entre o homem e a mulher. Elevando o matrimônio à dignidade de sacramento, Nosso Senhor fez da aliança conjugal um sinal de Seu amor pela Igreja e um meio para a santificação e o crescimento mútuo dos esposos.
Se o seu casamento começou do jeito certo, com a graça do sacramento e a bênção da Igreja, meio caminho já foi andado. Agora, é preciso conformar-se ao dom recebido e educar-se a partir da moral católica e da cartilha dos santos, para transformar a sua família em uma autêntica Igreja doméstica. Seguem algumas breves dicas para continuar bem o caminho ou, quem sabe, colocar o seu relacionamento no eixo. São palavras da sabedoria de dois mil anos da Igreja, que com certeza ajudarão na construção do seu lar.

    1. Ninguém pode saciar plenamente o seu coração


    A primeira advertência pode parecer desalentadora, mas é, sem dúvida, a mais importante de todas: ninguém - absolutamente ninguém - pode saciar o seu coração. Muitas pessoas hoje se casam para “serem felizes", com a esperança de que os seus esposos e as suas esposas as completem e montem para elas um “pequeno paraíso" nesta terra. Após um tempo, quando elas caem em si e percebem que o paraíso prometido não veio - e nem virá -, bate o desespero e a desilusão: afinal, o que deu errado?
    O casal que entra nessa crise deve entender que nenhuma criatura pode saciar a sede de infinito do homem. Este só se realiza plenamente quando encontra o único Outro que o transcende: Deus.
    “Fizestes-nos para Vós, Senhor, e inquieto está o nosso coração, enquanto não repousa em Vós" [3], reza Santo Agostinho. Mais do que ser companheiro para uma pessoa do sexo oposto, o ser humano foi “constituído à altura de 'companheiro do Absoluto'" [4], como ensinou São João Paulo II. Mais do que um pacto matrimonial, o homem foi feito para uma aliança eterna com Deus.

    Segunda-feira, dia de rezar pelas almas do purgatório

    Santa Gertrudes foi ferozmente tentada pelo demônio quando estava por morrer. O espírito demoníaco nos reserva uma perigosa e sutil tentação para nossos últimos minutos. Como não pode encontrar um assalto o suficientemente inteligente para esta Santa,  pensou em molestar sua beatifica paz sugerindo-lhe que ia  passar muitíssimo tempo no Purgatório, posto que ela desperdiçou suas próprias indulgências e sufrágios em favor de outras almas. Mas Nosso Senhor, não contente com enviar Seus Anjos  às milhares de almas que ela havia liberado, foi em Pessoa para afastar a Satanás e confortar a sua querida Santa. Ele disse a Santa Gertrudes que em troca do que ela havia feito pelas almas benditas, lhe levaria direto ao Céu e multiplicaria cem vezes todos seus méritos:
    “Muitíssimo grata me é a oração pelas Almas do Purgatório, porque por ela tenho ocasião de libertá-las das suas penas e introduzi-las na glória eterna.” 
    Nosso Senhor disse a Santa Gertrudes, a Grande, que a seguinte oração que libertaria 1000 almas do purgatório cada vez que a mesma fosse rezada. Esta oração foi extensiva também a pecadores ainda em vida:


    Eterno Pai, ofereço o Preciosíssimo sangue do vosso Divino filho Jesus, em união com todas as missas que hoje são celebradas em todo o mundo, por todas as santas almas do purgatório, pelos pecadores em todos os lugares, pelos pecadores na igreja universal, pelos da minha casa e meus vizinhos. Amem! 
    Queridos filhos ! Hoje desejo convidá-los a orar todos os dias pelas almas do purgatório. Para todas as almas é necessária a oração e a graça, para chegarem a Deus e ao Amor de Deus. Com isso, também vocês, queridos filhos, recebem novos intercessores, que os ajudarão na vida, a compreender que as coisas da terra não são importantes para vocês; que só o Céu é a meta para a qual vocês devem encaminhar-se. Por isso, queridos filhos, rezem sem descanso, a fim de que vocês possam ajudar a si mesmos e também aos outros, para os quais as orações trarão a alegria. Obrigada por terem correspondido ao meu chamado.

    Rainha da Paz - 06.11.1986

    A BARCA DE PEDRO

    A barca de Pedro, tantas vezes açoitada por ventos e tempestades, não pode afundar porque Jesus Cristo está nela. A barca de Pedro é de Jesus, o Filho de Deus vivo.

    E nós temos de servir a Igreja com toda a nossa alma, porque Cristo nos chamou para que o ajudemos na edificação da sua Igreja.


    Deus leva adiante essa construção com a correspondência e a colaboração de todos os cristãos, mas é Jesus quem aumenta constantemente o seu Corpo Místico, o seu Povo Eleito.
    Beato Álvaro Del Portillo - homilia, 2 de maio de 1988



    Twitter do Papa


    Resultado de imagem para papa nos Estados Unidos
    De coração vos agradeço. O amor de Cristo guie sempre o povo americano!

    Evangelho do dia - 28.09.2015 (Lc 9,46-50)

    Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas

    Naquele tempo, 46houve entre os discípulos uma discussão, para saber qual deles seria o maior. 47Jesus sabia o que estavam pensando, pegou então uma criança, colocou-a junto de si 48e disse-lhes: “Quem receber esta criança em meu nome, estará recebendo a mim. E quem me receber, estará recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que entre todos vós for o menor, esse é o maior”. 49João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem que expulsa demônios em teu nome. Mas nós lho proibimos, porque não anda conosco”. 50Jesus disse-lhe: “Não o proibais, pois quem não está contra vós, está a vosso favor”.
    - Palavra da Salvação.

    Comentário do Evangelho de domingo - 27.07.2015

    “Ó Deus, que mostrais vosso poder sobretudo no perdão e na misericórdia, derramai sempre em nós a vossa graça, para que, caminhando ao encontro das vossas promessas, alcancemos os bens que nos reservais”.

     

    Esta oração, que vai nos acompanhar durante toda esta semana, fortalece nossa esperança ao relembrar que a maior demonstração de poder de Deus é o seu perdão. Também nós somos chamados a frequentar a “escola da divina misericórdia”, não tratando nosso semelhante segundo as ofensas recebidas, mas segundo o infinito amor de Deus. Certamente não são as aulas mais fáceis que já tivemos, mas sempre teremos novas oportunidades para aprender...

    A primeira leitura (Nm 11,25-29) mostra o zelo ciumento de Josué, que vai a Moisés queixar-se a respeito de Eldad e Medad, que estavam profetizando. “Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta”, foi a resposta de Moisés, não se sentindo dono da graça de Deus, mas seu humilde colaborador.

    No Salmo 18, o salmista proclama um louvor ao Senhor, autor da Lei: “A lei do Senhor Deus é perfeita, alegria ao coração”, pedindo por fim: “E preservai o vosso servo do orgulho: não domine sobre mim!”.

    São Tiago, em sua Carta (Tg 5,1-6), faz pesadas críticas aos ricos, prevendo sua desgraça, consequência do mau uso de suas riquezas: “Vossa riqueza está apodrecendo, e vossas roupas estão carcomidas pelas traças. O salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos, que vós deixastes de pagar, está gritando, e o clamor dos trabalhadores chegou aos ouvidos do Senhor todo-poderoso”.

    Assim como Josué na primeira leitura, o apóstolo João, no Evangelho (Mc 9,38-48), queixa-se com Jesus a respeito de alguém que estaria usando o seu nome, sem pertencer ao grupo dos apóstolos. A resposta do Senhor é surpreendente: “Quem não é contra nós é a nosso favor”. Esta é a típica visão inclusiva, que olha para o outro partindo do princípio que ele é um amigo, um aliado, e não um adversário ou competidor, o que seria uma visão exclusivista.

    Que o Senhor nos ajude a crescermos no sentido de fraternidade e na percepção de que podemos caminhar juntos como irmãos e não como inimigos, sem cair nas tentações do ciúme e da inveja.

    Uma semana abençoada para todos!
               
    Padre Célio Calixto